THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

[ ]



dentre as poucas descobertas atuais uma vale a pena comentar pela contraditoriedade:

o fator gostar e interessar é o pior que existe na tentativa da conquista.

não é uma afirmação sexista, é ambivalente e vale a regra da exceção. graçazadeus.




é sério.

cuidado com o querer bem recente. treine seu lado cênico e ganhe aos poucos o luxo de poder ser verdadeiro consigo para o próximo. é sério.

acho que mais que um comentário esse post é um protesto!, um auto-protesto auto-terapêutico.
mea culpa. desculpa por tentar gostar desse jeito errado e por não deixar ser gostado desse jeito certo.

malz aê.

3 comentários:

Maria Elisa Macedo disse...

Uala! Dale. Hecho. Que assim seja!

Tati disse...

Saravá...
Vamos prozear sobre esse filme?

Bitoca

... disse...

Sabe Sá isso me lembrou isso que eu li: "No fim do baile não era ele e não era ela. Mas, será que algum dia existe um fim do baile? Não era ele, não era ela: a distância entre o semblante [semblant] e o real só é evocada aí pela negação, e a própria imaginação “bem aventurada” teria muita dificuldade de apenas representar um “se fosse ele, se fosse ela”. Então, viva a comédia, a única que é recíproca! Não era ele, não era ela, mas, mesmo assim, era isso. "